Legba
Legba

Legba, a quem os iorubas chamam de exu, é um vodun muito popular entre os Fon.



É o guardião das portas que separam o mundo dos humanos do mundo dos espíritos.


 

 


É encontrado nos cruzamentos das estradas, no centro dos mercados, na entrada das cidades, e nas portas das casas.



Esse protetor é frequentemente representado por um monte de terra endurecida e com dois buzios no lugar dos olhos.



Seu sexo é fabricado em madeira e tem dimensões exageradamente grandes.



Sua amizade pode ser conquistada com oferendas de azeite de palma ou galos e galinhas sacrificadas.



Entre os fon e os euê, Legba possui um aspecto eminentemente fálico,



Seus iniciados, os Legbasi, transportam os sacra de Legba (assentamento), composto de uma complexa parafernália onde predominam cabaças e pequenas esculturas fálicas, para onde quer que forem e vestem uma saieta de ráfia tingida de roxo.



Carregam ainda um falo esculpido madeira (ogo), que nas festas públicas gostam de esfregar no nariz dos turistas.



Legba pode ser encontrado em todos os templos, pois é ele quem abre o caminho para os demais voduns poderem atuar.



O Legba guardião dos templos, das aldeias e casas particulares, montado na forma de um montículo de barro de onde sai um enorme falo ereto, é eminentemente uma entidade coletiva (Agbo-Legba),



mas se conhece ainda um Legba feminino (Assi-Legba ou Legbayonu) que é montado e cultuado para proteger as mulheres e das crianças da comunidade,



ainda que a mulher de Legba, segundo os fon seja Awovi (cujo nome significa "filha do engano" e representa os acidentes),



que é representada por uma estatueta de barro de aspecto feminino, sem cabeça e com os olhos no lugar dos seios e boca na altura da vagina, normalmente maior do que a representação de Legba.



Minona (representação divinizada dos poder mágico atribuído às mulheres) e Ayizan também são consideradas ora esposas, ora mães de Legba.



O vodum Legbá evê-fon é representado por um montículo de terra , em forma de homem acocorado, com um enorme falo de madeira.





O Legba dos fon não pode ser totalmente equiparado ao Exu dos iorubás.



Exu pode ser mais perverso, malevolente, afeito a contradições, e a sexo.



Aonde houver confusão ou polêmica, la estará ele.



Para os Fon, cujo sistema de adivinhação é muito proximo ao dos iorubás, Fá é o destino, o padrão do cotidiano, o individual e o cosmos.



Cada pessoa dispõe de seu próprio Fa, assim como cada um tem seu legba individual.



Isso porque Legba é o unico deus que conhece o "alfabeto de Mawu" é enviado o deste para trazer aos individuos o seu Fa, pois é necessário que cada homem saiba o que Mawu determinou para sua criação.



A relação de Legba com Fa e Exu com Ifá, demonstra um conhecimento vivaz e sutil da adivinhação e do destino.



Exu traz ao mundo Ifa, por isso na bandeja do babalawô, ha imagens de exu em cada extremidade.



Entretanto isso não o torna senhor de Ifá.



Fa mantém um certo dominio sobre o destino, ou espaço interior, mas a agilidade de Legba delega maestria sobre os atalhos.



Legba pode transitar conforme quiser, entrando e saindo no destino dos homens mas nunca deixando de alargar seus caminhos.



Por conhecer todo o sistema, pode escapar, escorregando dos entraves da sorte.

O Odu de Exu é o sétimo de Ifá e o primeiro fora do jogo.
Exu esta ligado ao sistema de adivinhação porque a liberdade está ligada paradoxalmente à adivinhação, pelo fato de que os oráculos precisam ser interpretados e suas mensagens decodificadas.

E Exu torna suficientemente claros, esses codigos ambiguos e parciais.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Partilhe esta Página